Dia da Marinha do Brasil


Tenho uma história com a Marinha, então não dá para o dia passar em branco. Casei-me com um oficial da Marinha Mercante. Não há nada mais belo que o uniforme branco e seus galões azuis. O cinto impecavelmente limpo com a fivela lustrosa. E claro o quepe que compõe o visual desses verdadeiros heróis no Brasil e no mundo.

Aqui comemoramos a data em homenagem a Batalha Naval do Riachuelo que aconteceu em 11 de junho de 1865. Conta-se que “a esquadra da Marinha Brasileira, comandada pelo Almirante Barroso (1804-1882), combateu durante 8 horas contra os paraguaios, que tiveram as suas esquadras parcialmente destruídas. Após esta batalha, os paraguaios perderam a iniciativa e somente combatiam para defender-se. Por sua atuação, o Almirante Barroso recebeu o título de Barão do Amazonas.” (calendarr.com)

Nossa Marinha é uma das Forças Armadas e responsável pela proteção e defesa de nossas fronteiras marítimas que tem uma extensão de 8,5 mil quilômetros. Em uma guerra tem a função de proteger o país e em tempos de paz atua como guarda costeira de eventuais invasores.

O Brasil tem 16 portos por onde circulam mais de 25 mil navios por ano.



HINO OFICIAL DA MARINHA DO BRASIL


Qual cisne branco que em noite de Lua Vai deslizando num lago azul O meu navio também flutua Nos verdes mares de Norte a Sul


Linda galera que em noite apagada Vai navegando num mar imenso Nos traz saudades da terra amada Da pátria minha em que tanto penso


Quanta alegria nos traz a volta À nossa pátria do coração Dada por finda a nossa derrota Temos cumprido nossa missão


Linda galera que em noite apagada Vai navegando num mar imenso Nos traz saudades da terra amada Da pátria minha em que tanto penso


Qual linda garça que aí vai cruzando os ares Vai navegando sob um belo céu de anil Minha galera também vai cruzando os mares Os verdes mares, os mares verdes do Brasil


Quanta alegria nos traz a volta À nossa pátria do coração Dada por finda a nossa derrota Temos cumprido nossa missão


Linda galera que em noite apagada Vai navegando num mar imenso Nos traz saudades da terra amada Da pátria minha em que tanto penso



Composição: SG MB Benedito Xavier de Macedo

12 visualizações0 comentário

Posts Relacionados