Conflitos poéticos

O poeta é tão sensível que até o vento que lhe toca a alma é capaz de tocar seus sentidos!

A poesia nasce da necessidade urgente de expandir para o mundo todo e qualquer sentimento… a vida é um campo repleto de detalhes que encontram abrigo no espirito poético e extravasa pelos poros, pelos olhos, pela pele… mas, acima de tudo pelo coração!

Viver desertos na escrita é natural quando o foco é a humanidade e em sua humanidade muitas vezes as feridas cotidianas traduzem o mote da alma para a razão e então, num lapso inconsciente as palavras desanimam e a cor desaparece…

São nossas escolhas que nos tornam o que somos… e mesmo na aridez há o aprendizado do caminho…

Um caminho que pode precisar ser vivenciado pela espera da palavra certa!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo